Flanando pela cidade - Street Glide

A H-D Street Glide desliza pela estrada como um planador, com as asas abertas de um angelical morcego, cativando olhares. Fomos até Passa-Quatro e Caxambu (MG) com ela, puro deleite!

Por Eduardo Viotti

To Glide significa, em uma tradução simples do inglês, deslizar, planar, flanar pelo céu ou pelas estradas. A Harley-Davidson FLHX Street Glide promete essa sensação em duas rodas para as ruas. E cumpre. Viajar com essa bagger por vias de asfalto bom é mesmo flanar por ai.

A Street Glide é uma Touring, a linha que usa o maior chassi da Harley-Davidson e adota a sigla FLHX, que a marca hesita em aplicar no Brasil, provavelmente para simplificar um pouco a nomenclatura de seus produtos, alguns dos quais são uma verdadeira sopa de letrinhas – que os motociclistas americanos sabem de cor. Sua marca registrada é a carenagem dianteira Batwings, ou asa de morcego, desenhada por Willie G. Davidson. Reza a lenda que a Street Glide, cuja primeira versão surgiu em 2006, foi projetada por Willie para ser sua própria motocicleta da linha Touring.

O fato é que, encimada por um para-brisa em acrílico fumê minimalista, e auxiliada por uma tomada de ar chamada de Splitstream, a carenagem (o conjunto foi projetado com auxilio de túnel de vento) é bastante eficiente, apesar da bolha realmente ser bem curta. Desvia o fluzo sobre o capacete, diminuindo bastante a pressão do ar no motociclista.

A moto custa R$ 90,4 mil e é, sob todos os aspectos um produto de luxo. A começar pelo acabamento primoroso como poucos, com o banco de couro natural e frisos pintados à mão que surgiram nos anos 60. E pelo sistema de informação e som, que a marca, caprichosa em adotar nomes e criar marcas registradas, chama de infotainment e de Bomm! Box 6.5 GT. O som é puro, perfeito, alto (75 watts por canal) e você vai pela estrada bafejando os circunstantes com boa música. O aparelho aumenta e diminui automaticamente o volume conforme a velocidade e também muda o nível de graves e agudos sozinho. Só não vale bancar o pagodão e deixar a moto azucrinando todo mundo em lugares públicos combinado? O 6.5 do nome diz respeito às 6,5 polegadas do display de alta definição que da um show à parte. Inclui o útil GPS em que uma portuguesinha vai indicando o caminho, em alto e bom som. O display é touch screen, e cuidado para não distrair-se. Talvez seja melhor usar o comando de voz e falar com ele...Dá.

Box 6.5 GT

 

NÁ ESTRADA

Nós apanhamos a Street Glide em uma sexta feira véspera de feriado e não podíamos desperdiçar a chance para fazer uma viagem até o sul de Minas com ela. Saindo de São Paulo, esse roteiro incluiu as estradas Ayrton Senna e Carvalho Pinto, largas, de bom piso e muitas retas com curvas amplas e pouco flexionadas: o território natural da grande Touring.

Ali, o motor 1,7 de 14,4 quilos de torque (e potencia máxima divulgada) torna-se mais econômico, passando de urbano mais salgado, de cerca de 13 Km/l, a uma média de quase 20 Km/l dentro das velocidades legais (entre 100 Km/h e 120Km/h, dependendo do trecho).

Para o piloto, o conforto é dominante, e não há nenhum, mas nenhum mesmo sinal de cansaço ou trabalho muscular excessivo. Já para o garupa a coisa muda. Minha mulher começou a reclamar do exíguo espaço reservado a ela no banco traseiro já nos primeiro 50 Km. De fato, o banco traseiro fica a dever para  proposta touring, quer dizer, apenas para o garupa pois para o piloto é perfeito. A Street Glide é praticamente monoposto. Há bancos opcionais para o modelo com maior conforto para o garupa e outros modelos Touting da marca, desenhados para viajar com a mulher sem precisar consultar um advogado.

O motor é o legendário Twin cam 103 pol³ V2, com os cilindros gêmeos separados por 45 graus entre eles. É forte e bem cixinizados ao quadro, com poucas vibrações – as necessárias para dar a emoção de sentir o gás abrindo – e torque abundante em todas as faixas de rotação. São dois comandos de válvulas no cabeçote, acionadas por varetas (bielas) engrenadas no eixo da árvore de manivelas (virabrequim). 

O cambio é supertípco do gosto norte americano por motocicletas: ruidoso, lento e exalando robustez. São seis marchas em cascata convencional, com a sexta marcha adquirindo o caráter de over-drive, ou seja, com uma relação de transmição prevista para economia e cosforto a velocidades de cruzeiros em longas viagens. A transmissão primaria do eixo do motor para o eixo do cambio (que na Harley fica montado em caixa separada do bloco do motor) é feita por corrente, e a secundária, do cambio para a roda, por correia. A correia vai bem: apesar de não ser feita às altas rotações (que não são o nosso caso aqui), é silenciosa e exige menos manutenção e trocas que a corrente. Durante teoricamente mais de 100 mil quilômetros, não requer lubrificação e não suja o chão da garagem.

O comportamento dinâmico da moto é exatamente aquilo que se espera quando se olha para ela: é um Cadillac sobre duas rodas. Permite viagens com conforto para o piloto, muita imponência e luxo, com a conveniência das grandes malas que dispensam amarrações e mochilas e ainda mantem secas as roupas até o fim da excursão. 

Os faróis duplos (um só elemento óptico redondo contém dois refletores multifacetados) iluminam bem e permite viajar à noite com tranquilidade, feito raro em motos.

A Street Glide é um objeto de desejo e um produto de esmero industrial e técnico, com pinceladas artesanais como na pintura (os tanques são pintados um a um), nas costuras e couro do banco, na excelência dos cromados (os mais espessos e lisos do mercado) e na riqueza de detalhes, como os logotipos gravados em todos os componentes, incluindo os pneus Michelin, que trazem a marca do escudo e da fita em baixo relevo gravada na borracha.

A Street Glide é uma Touring mais leve, ideal para relaxantes e longas viagens solo, que podem ser feitas com calma e conforto ou em alta velocidade. Ninguém recomenda, mas da para viajar a 180 Km/h assobiando Mozart.

Fonte: revista MotoPremium

LEIA TAMBÉM  

Harley-Davidson Breakout
Dicas de acessórios Harley Davidson
Ultra Limited 2016, a mais completa da H-D