A BMW R 1200 GS - Forte

A BMW R 1200 GS confirma sua tradição quase secular de robustez, confiabilidade e alta tecnologia.

A BMW modificou, no ano passado, a sua maior legenda em duas rodas, a R 1200 GS Adventure, que se tomou mais equilibrada e cheia de eletrônica embarcada. A GS traz um legado de mais de trinta anos de história e aventuras. A R 1200 GS Adventure encara qualquer parada sem vacilos, e é perfeitamente adequada ao ambiente off road.

O motor boxer, de dois cilindros contrapostos e 1.170 cc, vem agora dotado de refrigeração líquida. Ele desenvolve 125 cavalos a 7.750 rpm e torque de 12,6 kgfm a 6.500 rpm. O torque aparece de forma arisca ao menor toque no acelerador eletrônico e por isso a big trail da BMW vai melhor fora de estrada que as suas concorrentes. É necessário escolher a marcha certa do câmbio de seis marchas para obter a melhor resposta sem engasgos e solavancos na transmissão por eixo-cardã. Em altas velocidades, o motor de dois cilindros contrapostos parece estar mais perto do limite, pois ele gira mais baixos que os motores em linha das rivais e o nível de vibração também sobe.

Impressionante é o ronco da ponteira original Akrapovic quando você arranca trocando as marchas no limite de rotações. Ela parece urrar e pode-se imaginar um supercarro esportivo passando, tamanha a agressividade. Pura delicia.

A BMW R 1200 GS Adventure é grande e parece muito pesada, mas, quando você monta, engata a primeira e arranca, vai se familiarizando com a tocada. Ela tem dirigibilidade incrível e leve, graças à perfeita ergonomia, com ideal dimensionamento entre guidão, pedaleiras, banco, tanque e, é claro, a geometria do chassi, projetado para encarar qualquer viagem longa em condições extremas e ao mesmo tempo ser ágil nas trilhas.

A posição levemente mais alta do guidão em relação às pedaleiras, se comparada com as rivais, permite conduzir mais ereto e segurar mais firme as manoplas, e isso gera maior segurança e conforto para tocar em pé nas pedaleiras. Você sente que está com a BMW R 1200 GS Adventure nas mãos, enquanto na Tiger e na Super Ténéré o encaixe do piloto com a máquina não parece tão perfeito quando se pilota em pé.

As suspensões recalibradas e as diversas configurações de potência do motor, controle de tração e do sistema de freios ABS da Bosch, tornam a pilotagem segura em qualquer terreno e o modo Enduro foi pensado exatamente para o off Road. Nele, o acelerador eletrônico atua de forma mais lenta e o controle de tração reage de um modo menos intrusivo. Andando com a BMW R 1200 GS Adventure numa estrada de terra, no modo Enduro, de pé nas pedaleiras, você tem a clara impressão de estar em uma trail moto menor.

www.facebook.com/R3mototrip

Mas ela pesa 260 quilos em ordem de marcha e isso diminui a rapidez nas mudanças de direção. Nas situações off Road, as rodas em alumínio de aro 19 na dianteira e 17 na traseira auxiliam. Os aros são raiados e montados com pneus sem câmara, como na rival inglesa. O enorme tanque em alumínio comporta 30 litros, sendo 4 para a reserva e isso garante autonomia de aproximadamente 500 km.

A BMW R 1200 GS Adventure tem um conjunto de suspensões semiativas chamado Dynamic ESA, de Electronic Suspension Adjustment, impecável e singular, com regulagem eletrônica automática para o monoamortecedor traseiro com sistema Paralever e balança monobraço, que altera a sua configuração, amolecendo ou endurecendo a absorção conforme a situação do piso. A suspensão dianteira conta com o sistema Telelever da BMW que utiliza um único amortecedor central ligado às bengalas por um sistema de triângulo. Muito eficiente, porém não conta com a regulagem eletrônica automática como no sistema traseiro. Sua regulagem é feita escolhendo um dos cinco modos de pilotagem escolhidos, o Rain para piso molhado; Road para a estrada; Dynamic, que se altera conforme a tocada e é ótimo para o uso no dia a dia; Enduro para a escapada off-road e o Enduro Pro, recomendável para uso com pneus cravados. Vale lembrar que os modos Dynamic, Enduro e Enduro Pro fazem parte do pacote de opcionais.

No sistema de freios, a boa e funcional receita de duplo disco dianteiro mordido por pinças monobloco de quatro pistões e disco simples com pinça de dois pistões na traseira, tudo auxiliado pelo sistema ABS, garantindo ótimas frenagens nas rodovias e muita sensibilidade nas trilhas ou estradas de terra.

A BMW R 1200 GS Adventure é a mais cara das big trail disponíveis no mercado, custando a partir de R$ 79,1 mil, Conforme a tabela Fipe, mas ela traz na bagagem o legado e a fama de mais de 30 anos da linha GS como a melhor moto para desbravar os Continentes, com alta confiabilidade mecânica.

Agora, esta versão de última geração, apresentada nas cores verde fosca, azul metálica fosca ou branca, conta com muita eletrônica embarcada como acelerador eletrônico, controle de tração e potência, freios ABS, computador de bordo, piloto automático e suspensões Essas informações de toda configuração feita na eletrônica estão dispostas num display em cristal líquido, que dispõe também de dados sobre nível de combustível, temperatura do motor, odômetros total e parcial, indicador de marcha e relógio. Agregando o conjunto do painel há também as luzes de advertência da reserva do combustível, do sistema ABS, setas, farol alto, nível de óleo, temperatura do motor e troca das pastilhas de freio.

Manoplas aquecidas são item de série, bem como protetores de mão, o amplo para-brisa regulável manualmente, suporte para GPS, protetor de cárter em alumínio e protetores do motor. Como opcionais, há malas laterais e top case em alumínio, mochila de tanque, divisórias e alças para carregar manualmente as malas, proteção do farol, setas e faróis auxiliares em LED, pedaleiras reguláveis, para-brisa fumê e sistema de navegação GPS que traz, inclusive, informações sobre o funcionamento da motocicleta em tempo real.

Fonte: Revista Moto Premium / Reportagem: Alexandre Nogueira 

LEIA TAMBEM

O mínimo de mecânica para entender melhor sua moto

 

Super dicas para pilotar melhor na estrada
BMW R 1200 GS "LC" com tração integral