Avaliação Aprilia Caponord 1200 Rally

Todo mundo quer uma fatia do segmento das bigtrails. Fomentada há 30 anos pela BMW com a R1200 GS, a categoria é caracaterizada por motocicletas com propulsores potentes, suspensões de longo curso e capacidade de encarar com destreza tanto trechos off-road quanto o asfalto.

E logo apareceram outros produtos: Honda VFR 1200X, Kawasaky Versys 1000, Ducati Multistrada 1200, Suzuki V-Strom 1000, Yamaha XTZ 1200Z Super Ténéré, KTM 1200 Adventure R, Triumph Tiger Explorer 1200 XC, entre outras. Quem também entrou nesse nicho foi a Aprilia, com a Caponord 1200, em 2012. Mas a motocicleta da marca italiana, controlada pelo Grupo Piaggio desde 2004, tinha mais um caráter estradeiro que propriamente para o fora-de-estrada. Em virtude disso, a Aprilia atualizou o modelo em outubro do ano passado. A primeira aparição pública aconteceu no Salão de Colônia, na Alemanha. E para reforçar a ideia de que a moto também se sente à vontade na terra, a fabricante pôs a inscrição “Rally” na nomenclatura.

A Caponord 1200 Rally tem mudanças visuais discretas em relação ao modelo anterior. Uma das alterações é a roda dianteira. Antes de 17 polegadas de liga leve, no modelo atual é raiada e acompanhada por uma de 19 polegadas na traseira. A moto ganhou ainda barras de proteção do motor, luzes auxiliares em leds e alforjes de alumínio para carregar bons volumes durante viagens mais longas. O que ajuda também nessa tarefa é tanque de combustível com capacidade de 24 litros.

Esta Aprilia é equipada ainda com freios ABS de série, controle de cruzeiro e de tração com três posições, projetado pela própria Aprilia. Os diferentes níveis aplicam-se de acordo com o tipo de solo e condições da pista. O primeiro desliga a intervenção do sistema. O segundo é indicado para a estrada e a cidade em situações normais. O terceiro, mais “intromissivo”, atua em superfícies com pouca aderência.

Os engenheiros da Aprilia introduziram um sistema eletrônico na suspensão – chamado Aprilia Dynamic Damping –, também com três níveis de atuação. O mecanismo mede as imperfeições do asfalto e adapta, em tempo real, a calibração do sistema hidráulico para suavizar os impactos. Um dos modos selecionáveis efetua um cálculo do peso carregado pela Caponord 1200 Rally – combustível, piloto, bagagem, etc – e ajusta automaticamente a pré-carga da mola para manter o equilíbrio.

A Caponord 1200 Rally tem um motor de 1.197 cm³, com dois cilindros dispostos em “V” e acelerador eletrônico, capaz de produzir 125 cv de potência a 8 mil rpm. O sistema, herdado da esportiva RSV4, possui três mapeamentos, chamados de Touring, Sport e Rain – turismo, esportivo e chuva, em português. Nos dois primeiros, a potência é disponibilizada integralmente, sendo o segundo com respostas mais agressivas. O último deixa o motor mais dócil e limita a fornecer 100 cv. O torque de 11,7 kgfm, entregue aos 6.800 giros, e a transmissão de seis velocidades ajudam a mover os 228 kg da bigtrail.

por Raphael Panaro Auto Press

Impressões ao pilotar Personalidade serena

Sardenha/Itália – O test-ride da nova Aprilia Caponord 1200 Rally foi em um trajeto de 140 quilômetros entre estradas e paisagens de tirar o fôlego. Antes de dar a partida, um pequeno estudo na “sopa de letrinhas”: ABS, ACC ATC, ADD. Isto feito, ao subir na motocicleta, a primeira impressão vem do espaço e conforto oferecido pelo assento. Pilotos de estatura média também conseguem tranquilamente descansar os pés no chão.

Com o motor no mapa Touring, a Caponord 1200 Rally transmite uma sensação de agilidade e muito “feeling” para quem vai em cima. Que a Aprilia tinha um ótimo chassis já era sabido, mas a suspensão surpreende. Funciona muito bem em qualquer piso – graças à atuação do Dynamic Damping, que configura tudo automaticamente.

A resposta do propulsor V2 de 125 cv é poderosa. O controle de tração permite acelerar nas saídas de curva sem se preocupar com a perda de aderência. A embreagem é macia e as mudanças de marchas são bem sutis. Os freios da grife Brembo, mesmo em travagens fortes, nem sequer demonstram uma crise. No modo Sport, a “sede” da Caponord 1200 Rally aumenta consideravelmente, mas no ajuste Touring – usado normalmente para viagens –, a média de consumo se mantém compatível.

VEJA TAMBÉM

A BMW R 1200 GS - Forte

GTs, as gigantes das estradas

Ushuaia, na Terra do Fogo

Capacete com abertura articulada pode revolucionar o mercado

VFR 800X a moto da Honda por R$ 35 mil

Ficha técnica

Aprilia Caponord 1200 Rally

Motor: A gasolina, quatro tempos, refrigeração líquida, 1.197 cm³, dois cilindros em V, quatro válvulas por cilindro, injeção eletrônica.

Transmissão: Manual de seis marchas. Tração com transmissão por corrente.

Potência máxima: 125 cv a 8 mil rpm.

Torque máximo: 11,7 kgfm a 6.800 rpm

Diâmetro e curso: 106,7 mm X 67,8 mm. Taxa de compressão: 12,0:1.

Suspensão: Dianteira com garfo invertido, amortecimento de rebote e compressão controlados eletronicamente. Traseira monochoque com amortecedor hidráulico deitado e controle eletrônico de rebote e da pré-carga da mola.

Pneus: 120/70 R19 na frente e 170/60 R17 atrás.

Freios: Brembo com disco duplo de aço inoxidável e pinças flutuantes na frente e disco simples atrás. Oferece ABS de série.

Dimensões: 2,24 metros de comprimento total, 0,81 m de largura, 1,56 m de distância entre-eixos e 0,84 m de altura do assento.

Peso seco: 228 kg.

Tanque do combustível: 24 litros.

Produção: Noale, Itália.

Lançamento mundial: 2014.

Preço: 17.050 euros – cerca de R$ 55 mil. O modelo não é oferecido no Brasil.

por Gianluca Cuttitta do InfoMotori.com/Itália